Podcast: Como começar a introdução alimentar? - Cabeça de Criança
  • Podcast: Como começar a introdução alimentar?



    Foto: Imagem de Dimitris Vetsikas por Pixabay

    No episódio 11 do Podcast É A Mãe!, apresentado pelas jornalistas Juliana Tiraboschi, Bárbara dos Anjos Lima e Camila Borowsky, o tema é a introdução alimentar.

    Ouça:

    Se os pais seguiram as recomendações da Organização Mundial da Saúde, o bebê passou os seis primeiros meses de vida se alimentando exclusivamente de leite.

    Quando chega a hora do bebê começar a experimentar novos sabores e novas texturas, muitas dúvidas surgem: por onde começar? O que o bebê pode comer? Como introduzir os alimentos sem traumatizar a criança?

    LEIA TAMBÉM: Mitos e verdades sobre alimentação

    Normalmente as famílias começam a introdução alimentar pelas frutas, especialmente a banana, por ser mais doce e ter uma textura mais mole.

    A primeira dica é ter muita paciência e não se desesperar quando o bebê rejeitar a fruta ou a papinha. Segundo o Ministério da Saúde, é necessário oferecer um alimento de oito a dez vezes, em média, até que a criança o aceite.

    E, é bom lembrar, até um ano de idade a comida é um complemento ao leite, que até essa idade continua sendo o alimento principal. Então não há problema se o bebê comer muito pouco, no início.

    Um “regra” da papinha que mudou ao longo dos anos é que, agora, a orientação é que a comida do bebê não precisa ser batida no liquidificador, e ela pode e deve ser menos líquida e mais “pedaçuda”, para estimular a mastigação.

    Marina Rico Perez, nutricionista materno infantil e consultora internacional em aleitamento materno da IBCLC (Conselho Internacional de Avaliação de Consultores em Lactação, na sigla em inglês), deu dicas valiosas durante o programa de como começar a introdução dos alimentos, explicou o que é o tal do BLW (baby led weaning, ou desmame guiado pelo bebê), explicou como deve ser a textura da comida e também comentou a polêmica de dar ou não sucos.

    Ouça o Podcast É A Mãe!:

     

  • Back to top