7 dicas para praticar o consumo consciente com as crianças
  • 7 dicas para praticar o consumo consciente com as crianças

    consumo consciente com as crianças



    Levantamento feito pelo Instituto Ipsos mostrou que, para 85% dos mil entrevistados brasileiros, problemas como degradação ambiental, poluição, e mudanças climáticas representam uma séria ameaça à saúde e devem ser tratados como prioridade no País pós-pandemia. Mas praticar a sustentabilidade e o consumo consciente com as crianças?

    LEIA TAMBÉM:
    Meditação para iniciantes: 10 passos para ensinar as crianças a relaxar a mente
    Crianças e avós na quarentena: como lidar com o distanciamento?
    Quais são as tendências de decoração depois da pandemia?

    A humanidade consome muito mais recursos do que o planeta consegue produzir. Para tentar reverter esse cenário, é preciso falar desde cedo com as crianças sobre a maneira como consumimos.

    Veja sete dicas para praticar o consumo consciente em casa:

    1 – Compre somente o necessário e não faça estoques

    Planeja o cardápio da semana e compre somente o necessário. Ainda que estejamos em quarentena e que você deseje reduzir o número de saídas para compras, fazer um estoque muito grande de alimentos pode fazer com que a comida estrague por não ser consumida. Quanto mais coisas adquirimos, mais jogamos fora e, assim, geramos mais lixo.

    2 – Escolha embalagens reduzidas ou retornáveis

    Sempre que possível, compre itens com menos embrulhos. Quanto mais embalagens tem o produto, mais lixo é gerado. Quando for uma opção, escolha as embalagens retornáveis. Leve sua própria sacola de pano quando for fazer compras. Assim, você evita sacolas plásticas, que demoram 450 anos para serem decompostas.

    3 – Aproveite todas as partes dos alimentos

    Caso não tenha o hábito de aproveitar talos, folhas, sementes e cascas dos legumes, verduras e frutas, pesquise receitas que utilizem essas partes e aproveite para variar o cardápio. Essas partes dos alimentos têm grande valor nutritivo. 

    4 -Separe corretamente o lixo para reciclagem

    A separação do lixo reciclável é algo que muitas famílias já fazem. Mas, muitas vezes, as pessoas fazem isso de forma errada, o que acaba dificultando ou até impossibilitando a reciclagem. O básico é separar o lixo seco (embalagens, plástico, papéis, alumínio, vidro, etc.) do lixo orgânico (restos de comida, alimentos estragados, etc). Mas um material reciclável perde esta qualidade se teve contato com contaminantes, como óleos, graxas, cola, solventes e outros. Então é preciso se certificar de que o material reciclável esteja limpo.

    5 – Construa seus próprios brinquedos

    Além de ser divertido para os pequenos e uma tarefa a mais que ajuda a distrair as crianças na quarentena produzir brinquedos a partir de sucata ajuda a diminuir a produção de lixo e reduzir o uso de plásticos, um dos principais materiais utilizados para fabricação desses itens. O plástico demora cerca de 400 anos para se decompor.

    Existem muitos canais e sites que ensinam a produzir brinquedos reaproveitando materiais fáceis de serem encontrados em casa, como Tempo Junto, blog Estéfi Machado e a série SuperHands, no PlayKids App.

    6 – Não jogue, doe

    Procure brechós, sebos ou uma entidade beneficente que possa direcionar o seu descarte de maneira correta. Dependendo de seu estado de conservação, brinquedos, móveis, livros, roupas e outros objetos que você não usa mais e que você jogaria fora podem servir a outras pessoas. Outra ideia é, depois que a pandemia passar, organizar um bazar de trocas, em que cada pessoa leva o que não quer mais para trocar com outras.

    7 – Plante uma horta em casa

    Essa é outra ótima atividade para fazer com as crianças. Peça ajuda para as crianças para preparar o local da horta, escolher as sementes e pesquisar quais as melhores espécies para cada época do ano. Se não tiver quintal, pode plantar em vasos ou jardineiras. Plantas como manjericão, cebolinha, alecrim e hortelã não precisam de muito espaço para crescer. Acompanhar o crescimento das plantinhas e depois usá-las para cozinhar aumenta o vínculo afetivo entre pais e filhos, além de ser bom para o bolso também. O e-book “Horta Caseira: Aprenda como cultivar alimentos com as crianças“, do clube de leitura Leiturinha, é gratuito e ensina as famílias a como começar sua horta.

    Fonte: Leiturinha

  • Back to top