Romulo Estrela fala sobre tabu de meninos brincarem com bonecas - Cabeça de Criança
  • Romulo Estrela fala sobre tabu de meninos brincarem com bonecas

    Romulo Estrela fala sobre tabu de meninos brincarem com bonecas



    O ator Romulo Estrela compartilhou um momento de descontração com o filho Théo, de 4 anos, nas redes sociais. O que chamou a atenção na brincadeira foi “Lola”, a boneca do garoto. O artista aproveitou a oportunidade para falar sobre o tabu de meninos brincarem com bonecas.

    Romulo Estrela fala sobre tabu de meninos brincarem com bonecas
    Imagem: Reprodução/ Instagram @romuloestrela

    LEIA MAIS:

    “Ainda existe um tabu por trás dessa questão, quando não deveria existir. A gente tem de dar vazão para a nossa sensibilidade, para o que é genuíno na gente, no ser humano, que é ser sensível”, afirmou. A boneca Lola chegou na família como um presente. Para Romulo Estrela, o brinquedo ajudará seu filho a ter o “registro afetivo da infância” e a “possibilidade de construir uma relação boa” se um dia quiser ser pai.

    Em uma série de vídeos publicados nos stories do Instagram, o “avô” de Lola contou também que sempre teve liberdade para externalizar sua sensibilidade e que isso o ajudou em suas escolhas pessoais e profissionais. “Sejamos mais sensíveis”, continuou.

    Repercussão

    Surpreso com a repercussão do caso, Romulo Estrela aproveitou para mandar um recado aos fãs: “Teve uma repercussão que, confesso, não esperava. Foi bom porque recebi muitas mensagens de mães e pais, pessoas que estão trabalhando essa desconstrução já há algum tempo. Foi ótimo ver isso, mas fiquei com vontade de falar para vocês que eu acho muito importante a gente não romantizar esse assunto porque muitas crianças ainda sofrem em relação a isso dentro de casa.”

    Para ir além na discussão sobre meninos brincarem com bonecas, o ator recomendou a seus seguidores o documentário “The mask you live in”, disponível no Netflix. O filme discute a crise das crianças americanas e propõe uma reflexão sobre como educar uma geração de homens saudáveis por meio de entrevistas com especialistas e acadêmicos.

  • Back to top