Bebê nasce segurando DIU que estava no útero da mãe - Cabeça de Criança
  • Bebê nasce segurando DIU que estava no útero da mãe

    Bebê nasce segurando DIU que estava no útero da mãe



    Depois de uma gravidez inesperada, uma mãe foi surpreendida novamente quando seu bebê nasceu segurando o DIU (dispositivo intrauterino) que estava em seu útero. O caso curioso aconteceu na clínica Hai Phong International Hospital, na cidade de Hai Phong, no norte do Vietnã, e foi reportado pelo jornal britânico “Mirror“.

    Bebê nasce segurando DIU que estava no útero da mãe
    Imagem: CEN/@khoasan2BVDKQT

    LEIA MAIS:

    A obstetra Tran Viet Phuong explicou que o dispositivo saiu quando o bebê nasceu. “Após o parto, achei interessante ele segurar o dispositivo, então tirei uma foto. Nunca pensei que fosse receber tanta atenção”, afirmou a médica à imprensa local.

    Embora o caso vivido por essa família no Vietnã seja raro, especialistas explicam que não é impossível de acontecer. No ano passado, um caso semelhante aconteceu com um bebê americano, que nasceu com o DIU preso nos cabelos.

    Na época, a médica Ana Paula Mondragon, da clínica Premium Life, afirmou ao Cabeça de Criança que, em tese, o DIU não fica em contato com o bebê, que está protegido dentro da bolsa amniótica. “Quando o bebê nasce, o DIU sai junto com a placenta”, diz. Mas, naquele caso, o bebê poderia ter tido contato com o DIU no momento do parto.

    Segundo a ginecologista e obstetra Mariana Rosário, do Hospital Albert Einstein, também consultada na época do nascimento do bebê americano, uma outra possibilidade é que o DIU tenha perfurado a bolsa durante o desenvolvimento e chegou até o bebê. “Nesse caso a perfuração pode ter sido pequena e não chegou a vazar líquido, e o próprio útero acaba tamponando o buraquinho”, afirmou a médica na ocasião.

    Aos 34 anos, a mãe do recém-nascido vietnamita já tinha dois outros filhos e tinha inserido o DIU dois anos antes para evitar uma nova gravidez. No entanto, o sistema contraceptivo pode ter se tornado ineficaz após um deslocamento de sua posição original.

    Bebê nasce segurando DIU que estava no útero da mãe
    Imagem: CEN/@khoasan2BVDKQT

    Existem dois tipos de DIU: o de cobre, que elimina o espermatozoide e tem uma durabilidade de até 10 anos, e o hormonal, de progesterona, que engrossa o muco cervical para impedir a passagem do espermatozoide e afina o endométrio para que o embrião não consiga se fixar nele. Este costuma durar até cinco anos.

    Apesar de ser um dos métodos anticoncepcionais mais eficazes que existem, o DIU também pode falhar. E isso é mais comum no uso do dispositivo de cobre do que no uso do dispositivo de progesterona, segundo a ginecologista Mariana Rosário.

  • Back to top