Dicas para evitar acidentes ortopédicos em crianças durante a quarentena - Cabeça de Criança
  • Dicas para evitar acidentes ortopédicos em crianças durante a quarentena

    Dicas para evitar acidentes ortopédicos em crianças durante a quarentena



    Dicas para evitar acidentes ortopédicos em crianças durante a quarentena
    Imagem de BurningWell por Pixabay

    Reformas, arrumações, atividades físicas e brincadeiras, vale tudo para ocupar o tempo entre quatro paredes durante o isolamento social por causa da pandemia do novo coronavírus. A permanência em casa em tempo integral trouxe, assim, a necessidade de redobrar a atenção com a segurança e a proteção de crianças e adolescentes. O site A Crítica preparou algumas dicas para evitar acidentes ortopédicos em crianças durante a quarentena.

    LEIA MAIS:

    Cozinha

    Deixe objetos cortantes e quentes e produtos químicos fora do alcance de crianças e tenha um cuidado extra com o fogão, especialmente se ele estiver com as chamas acesas ou o forno ligado. Lembre também de deixar as alças das panelas viradas para dentro do fogão. Considere ainda a possibilidade de instalar uma grade de proteção na cozinha para evitar o acesso de crianças ao ambiente.

    Móveis

    Certifique-se que os móveis estão bem fixados no chão e na parede para evitar acidades, e proteja as crianças das quinas. Os berços devem ter uma grade de proteção, assim como as camas, uma altura adequada.

    Banheiro

    Evite deixar crianças pequenas sozinhas em banheiros com box de vidro, há risco de acidentes na abertura ou fechamos da porta, e não permita que elas subam nos vasos sanitários, que podem quebrar com o peso e provocar lesões graves.

    Janelas e sacadas

    Mantenha janelas e sacadas fechadas para evitar lesões ou até mesmo acidentes trágicos.

    Escadas

    As escadas devem ser bloqueadas ou isoladas com grades de proteção para evitar que crianças subam ou desçam sozinhas, visto que elas não têm noção do perigo.

    Em caso de acidentes mais graves – sinais de fratura, sangramento e vômito -, as crianças devem receber atendimento médico imediatamente.

  • Back to top