Internações de crianças por covid-19 aumentam 23% na Flórida antes de reabertura das escolas - Cabeça de Criança
  • Internações de crianças por covid-19 aumentam 23% na Flórida antes de reabertura das escolas

    Internações de crianças por covid-19 aumentam em 23% na Flórida antes de reabertura das escolas



    Internações de crianças por covid-19 aumentam em 23% na Flórida antes de reabertura das escolas
    Imagem de National Cancer Institute por Unsplash

    Apenas algumas semanas antes da reabertura das escolas na Flórida, nos Estados Unidos, as internações de crianças por covid-19 aumentaram 23%. Segundo dados do Departamento de Saúde do Estado, divulgados pela CNN, 246 crianças foram hospitalizadas com o novo coronavírus em 16 de julho, número que saltou para 303 oito dias mais tarde.

    LEIA MAIS:

    No mesmo período, a Flórida passou de 23.170 crianças de até 17 anos que haviam testado positivo para o coronavírus para 31.150 – o que representa um aumento de 34% em novos casos entre crianças. O aumento de crianças contaminadas por covid-19 vem em meio ao polêmico debate sobre a volta às aulas presenciais durante a pandemia.

    O novo cenário contradiz as alegações da secretária de Educação dos Estados Unidos, Betsy DeVos, de que as crianças não transmitem a doença entre elas. Um recente estudo realizado na Coreia do Sul constatou que crianças maiores e adolescentes até 19 anos transmitem o novo coronavírus tanto quanto os adultos.

    A coordenadora da força-tarefa da coronavírus da Casa Branca, Deborah Birx, afirmou que os cientistas ainda estão estudando a velocidade com que crianças menores de 10 anos podem espalhar o vírus, visto que muitas delas ficaram em casa e longe de seus pares durante os meses de pico da pandemia.

    Apesar dos dados alarmantes sobre a covid-19, a reabertura das escolas continua prevista para ocorrer no mês de agosto. No entanto, muitos pais, médicos e educadores não se sentem seguros diante dessa medida. É o caso de Andrew Pastewski, pai e diretor médico da unidade de terapia intensiva do Jackson South Medical Center, em Miami. Para a CNN, ele diz entender a necessidade de reabrir as instituições de ensino, mas acredita que esse não é momento certo para mandar as crianças de volta às aulas.

  • Back to top