Menino de 11 anos morre após receber descarga elétrica de celular carregando - Cabeça de Criança
  • Menino de 11 anos morre após receber descarga elétrica de celular carregando

    Menino de 11 anos morre após receber descarga elétrica enquanto usava celular que estava carregando



    Menino de 11 anos morre após receber descarga elétrica enquanto usava celular que estava carregando
    Imagem: Arquivo da família

    Matheus Macedo Campos, de 11 anos, morreu no domingo (23) após receber descarga elétrica enquanto usava um celular que estava carregando. O garoto brincava com o aparelho na companhia de quatro primos em sua casa, em Santarém, no Pará. Segundo o G1, ele foi socorrido e levado ao hospital, mas não resistiu a uma parada cardiorrespiratória.

    LEIA MAIS:

    A avó, Maria Raimunda Campos, contou que os meninos estavam usando um adaptador para carregar os celulares quando houve um curto-circuito. Segundo ela, apenas Matheus foi atingido e “foi tudo muito rápido”. De acordo com a prima, Edimara Caroline Rodrigues, o menino estava deitado no chão da varanda da casa sobre uma toalha quando recebeu a descarga elétrica. No domingo, Santarém registrou cerca de 12 horas de chuva e houve relato de raios durante a madrugada.

    Depois de acionarem o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a família levou Matheus ao hospital em veículo próprio. Encontraram a ambulância no meio do caminho e fizeram a transferência dele para seguir ao hospital. Matheus já havia sofrido uma parada cardiorrespiratória, mas seu coração voltou a bater depois das manobras de reanimação. A criança sofreu nova parada cardiorrespiratória na chegada ao hospital e, dessa vez, não resistiu.

    Outra vítima

    Esse não foi o primeiro caso de acidente fatal com equipamento ligado à tomada. João Vitor Remus, de 13 anos, foi mais uma vítima. Em uma fazenda no Tocantins, o garoto foi pegar a extensão que a irmã usava para carregar o celular quando encostou nos pinos do acessório, que haviam se soltado. Neste momento, o menino recebeu uma descarga elétrica. Segundo o site Metrópoles, João ficou 10 dias internados em um hospital em Palmas, mas morreu no dia 6 de agosto.

    A família diz que lutará na Justiça pela responsabilização das autoridades competentes. Os pais de João entendem que houve omissão e negligência por parte dos órgãos fiscalizadores. Para eles, equipamentos eletrônicos deveriam ser certificados por entidades responsáveis. Os produtos originais são homologados pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), mas há um sobreaviso em relação ao uso de carregadores piratas.

    Já o caso de Matheus alerta para o uso de eletrônicos ligados à tomada em dias chuvosos. O executivo da distribuidora de energia Equatorial Pará, Danilo Almeida, pede cuidado diante do risco de choque elétrico ao utilizar equipamentos molhados ou em locais inundados, ou mesmo manusear equipamentos elétricos estando com o corpo molhado ou descalço.

  • Back to top