Número de crianças infectadas com coronavírus cresce 349% no Paraná em um mês - Cabeça de Criança
  • Número de crianças infectadas com coronavírus cresce 349% no Paraná em um mês

    Número de crianças infectadas com coronavírus cresce 349% no Paraná em um mês



    Número de crianças infectadas com coronavírus cresce 349% no Paraná em um mês
    Imagem de pedro_wroclaw por Pixabay

    Em apenas um mês, o número de crianças infectadas com o novo coronavírus cresceu 349% no Paraná. O cenário gera preocupação entre os especialistas. Segundo dados da Secretaria da Saúde (Sesa) divulgados pelo site Bem Paraná, os casos de Covid-19 entre pacientes de até 9 anos de idade passou de 481, em 26 de junho, para 3.124, no último dia 26 (domingo). A alta mais significativa, contudo, aconteceu na faixa etária entre 10 e 19 anos, com um salto de 680 casos para 3.628.

    LEIA MAIS:

    O infectologista pediátrico Victor Horácio de Souza Costa Júnior explicou ao Bem Paraná que houve maior demanda por atendimento no Hospital Pequeno Príncipe e alerta para a contaminação de crianças no ambiente doméstico. Segundo o médico, o descuido dos pais e responsáveis quanto às medidas de prevenção e higiene tem sido a principal fonte de contaminação dos pequenos.

    Para o profissional, isso reforça a necessidade de os pais realizarem também o controle no ambiente doméstico, com uso do álcool em gel, ventilação adequada. “Hoje estamos com quatro crianças em ventilação mecânica na UTI, sendo que dois são irmãos, o que mostra como é preocupante esse contágio domiciliar”, reforçou o médico ao site, que fez também um apelo para que as pessoas continuem respeitando o isolamento social.

    As crianças que possuem comorbidades, como doenças hematológicas, neurológicas e cardíacas, estão entre as maiores preocupações dos especialistas, pois apresentam maior predisposição a terem complicações por causa do coronavírus. O infectologista pediátrico informou que os pequenos têm necessitado de três a quatro semanas de internação quando vão para a UTI. O hospital também já registrou três casos de crianças que apresentaram uma síndrome inflamatória multissistêmica.

  • Back to top