Ministério Público de SP lança cartilha sobre relacionamento abusivo para adolescentes - Cabeça de Criança
  • Ministério Público de SP lança cartilha sobre relacionamento abusivo para adolescentes

    Amigas / Foto: Lisa Runnels / Public Domain Pictures



    Foto: Lisa Runnels / Public Domain Pictures

    O Ministério Público de São Paulo, junto com Microsoft e revista Capricho, lançou a cartilha Namoro Legal, com orientações sobre relacionamentos abusivos para adolescentes.

    Muitas vezes não é fácil identificar quando um relacionamento é abusivo e mais difícil ainda é saber como agir com um namorado controlador. De acordo com o documento, mesmo mulheres adultas muitas vezes só percebem que estão em uma relação abusiva quando já estão isoladas da família e amigos, afastadas do estudo, do trabalho e sem amor próprio.

    Veja algumas dicas da cartilha:

    1 – Confie em atitudes, não nas palavras
    Muitos garotos fazem declarações de amor e colocam apelidos fofinhos nas namoradas, mas, ao mesmo tempo, são autoritários, criticam as coisas que a namorada fala, seu corpo, sua postura, seus amigos, sua família, controlam com quem ela se relaciona…
    Outro sinal de alerta é quando eles dizem que ciúmes é “prova de amor”.

    Quem gosta de verdade aceita, apoia e incentiva, não anula a outra pessoa. Se o namoro te fizer mal, procure apoio dos amigos, da família e caia fora!

    2 – Mantenha um espaço individual
    Valorize seu território físico e mental. Isso abrange sua família, amigos, estudo, trabalho e lazer. Quando estiver namorando, não esqueça dos amigos e continue realizando as atividades que você gosta. Não deixe de ser você mesma.

    3 – Não tente ser a “namorada perfeita”
    Perfeição não existe. Não mude para agradar ao namorado. Não mude seu estilo ou deixe de frequentar os lugares que mais gosta. Seu namorado é importante, mas não é a sua vida. Antes de mudar algo na sua vida por influência do crush, reflita se essa mudança realmente te fará bem. Não aceite gritos, comentários ofensivos, nem que ele te interrompa constantemente ou diminua suas conquistas.

    4 – Tome suas próprias decisões
    Estar junto com alguém é muito bom, mas não abra mão de sua independência. Pense no seu futuro, no seus estudos e no seu trabalho. Quem não tem para onde ir, acaba ficando no relacionamento abusivo por falta de opção. O namoro se torna uma prisão.

    5 – Não se isole
    A paixão, principalmente no início do namoro, faz com que as pessoas queiram passar todo o tempo com a pessoa amada.
    Tudo bem curtir esse amor, mas nunca deixe seus amigos e família totalmente de lado. Amigos e parentes leais dizem o que você precisa ouvir, não o que você quer. Mantenha-os por perto. Não deixe de frequentar eventos da família e dos amigos. Seu namorado não é o centro do universo. Se o namorado começar a falar mal das pessoas importantes na sua vida e tentar afastá-la delas, reflita se você realmente quer dividir a vida com ele.

    6 – Não tente mudá-lo e não aceite nenhum tipo de violência
    Se o seu namorado é agressivo com você, não ache que o seu amor irá mudá-lo, porque isso é ilusão. Ofender, constranger, dar tapas, puxar o cabelo, etc, são agressões. Procure ajuda se isso estiver acontecendo com você. Se ele disser coisas do tipo “se você não for minha, não será de mais ninguém”, leia isso como uma ameaça e caia fora desse relacionamento.

    E não acredite quando, depois de uma agressão, ele vier mansinho, pedir perdão, chorar. Não existe justificativa para violência e, se ele for agressivo uma vez, é muito provável que repita esse comportamento.

    Baixe a cartilha no site do MPSP.

  • Back to top