Tênis de rodinha: pode usar ou é perigoso? - Cabeça de Criança
  • Tênis de rodinha: pode usar ou é perigoso?

    tênis de rodinha



    Foto: AliExpress

    Desde que os tênis de rodinha viraram moda, há mais ou menos uns três anos, eles não saíram mais do pé da criançada. Misto de calçado com patins, eles são vistos pelos pequenos como um oportunidade de diversão em uma peça do dia a dia.

    Mas alguns pais têm dúvidas sobre o uso desse acessório. Fazem mal para os pés? Podem causar torções ou quedas.

    Conversamos com o ortopedista Rafael da Rocha Macedo, ortopedista e especialista em cirurgia do pé e tornozelo com ênfase em tratamento de atletas, para esclarecer essas questões.

    Para o médico, o tênis de rodinhas deve ser encarado não como um calçado, mas como um dispositivo de rodas, como patins e skate.

    Ou seja, o ideal é que a criança use os mesmos equipamentos de segurança: capacete, joelheira e cotoveleira, para evitar machucados em caso de queda. Segundo o ortopedista, é importante também que a criança use munhequeira nesse tipo de atividade, já que lesões no punho são relativamente comuns nos pequenos.

    Outro aspecto é que, se o tênis de rodinha deve ser encarado como um dispositivo de rodas, ele também não deveria ser visto como um calçado normal, para usar no dia a dia, ir à escola, etc. “Ele não deve ser usado por um tempo prolongado”, diz Macedo.

    O médico conta que tem recebido no consultório e no pronto socorro um número maior de pacientes mirins com tendinite tibial anterior por conta do uso do tênis de rodinha. O problema surge com o esforço repetitivo de fazer força para levantar a ponta do pé e usar as rodinhas, que ficam na parte de trás do calçado. Nesses casos, o médico pode receitar analgésicos ou anti-inflamatórios e até fisioterapia.

    Outro problema é que a rodinha, mesmo quando não está sendo usada, fica um pouco saliente. Então ainda que a criança use o tênis sem acionar as rodas, ela não vai andar de forma adequada, pois é como se estivesse pisando com um pequeno salto. Além de aumentar o risco de sofrer uma torção de tornozelo, o uso prolongado pode provocar dores na região plantar do pé, problema parecido ao que podem sofrer mulheres que ficam muito tempo com salto alto.

    Ou seja: se for permitir que seu filho use esse tipo de tênis, as orientações são limitar o tempo de uso (deixe que a criança brinque com o calçado no fim de semana, em um passeio, por um período curto de tempo, por exemplo) e usar os equipamentos de segurança.

  • Back to top