UNICEF convida crianças a desenhar para mostrar como estão se sentindo com a pandemia de coronavírus - Cabeça de Criança
  • UNICEF convida crianças a desenhar para mostrar como estão se sentindo com a pandemia de coronavírus

    UNICEF convida crianças a desenhar para mostrar como estão se sentindo com a pandemia de coronavírus



    UNICEF convida crianças a desenhar para mostrar como estão se sentindo com a pandemia de coronavírus
    Imagem: Alessandra Aguiar Albuquerque

    A covid-19 afetou também a vida de crianças e adolescentes, sem contato com os amigos e obrigados a seguirem os estudos a distância nos últimos meses. Neste cenário, o UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) criou a campanha “Sentimentos no Papel”, na qual convida crianças de todo o Brasil a desenhar para mostrar como estão se sentindo com a pandemia de coronavírus.

    LEIA MAIS:

    “Eu me sinto um pouco triste porque eu sinto saudade das pessoas que eu não posso encontrar, família e amigos. Eu também sinto saudade de abraçar e beijar minha vó, meu vô, minha mãe. Mas eu também sinto tédio, porque tenho algumas coisas pra fazer, mas, quando você acaba, tem que fazer de novo. Mas, sem sair de casa, você tem tédio. Sinto saudade de sair de casa. Também sinto alegria, porque nenhum familiar ou amiga pegou coronavírus e todos estão bem de saúde. Também estou alegre porque, por mais que o tédio venha, tenho as horas em que me divirto”, escreveu Alessandra Aguiar Albuquerque, de 11 anos, de Fortaleza (CE).

    UNICEF convida crianças a desenhar para mostrar como estão se sentindo com a pandemia de coronavírus
    Imagem: Maria Eduarda de Melo Ferreira

    O objetivo da campanha do UNICEF é dar voz às crianças para que possam expressar seus sentimentos nesse momento de isolamento social e pandemia. Para participar, os pais e responsáveis podem abrir um espaço de diálogo com os filhos e compartilhar o resultado por meio das redes sociais. Basta publicar uma foto do desenho ou um vídeo da criança explicando sua criação nos Stories do Instagram, acompanhado da hashtag #sentimentosnopapel e marcando o perfil @unicefbrasil.

    “As crianças estão saindo da escola e indo pra casa, e, de repente, a amiguinha deles viu o coronavírus. Aí começam a chamar ela, mas ela não ouviu. E se ela for lá conversar com eles, eles vão pegar o coronavírus e transmitir pra todo mundo. Por isso é que tem que ficar em casa”, descreveu Maria Eduarda de Melo Ferreira, de 7 anos, de Rio Grande da Serra (SP).

    Veja mais desenhos, falas e vídeos das crianças no Instagram do UNICEF.

  • Back to top