Brasil tem casos de síndrome rara que atinge crianças com covid-19 - Cabeça de Criança
  • Brasil tem casos de síndrome rara que atinge crianças com covid-19

    Brasil registra casos de síndrome rara que atinge crianças com covid-19



    Brasil registra casos de síndrome rara que atinge crianças com covid-19
    Imagem de Bob Dmyt por Pixabay

    Os casos de coronavírus em crianças e adolescentes representam uma pequena fração do total de contaminações. Além disso, essa faixa etária costuma apresentar sintomas mais leves. No entanto, o Brasil registrou casos de uma síndrome rara que atinge crianças com covid-19, segundo o jornal O Estado de S. Paulo. Trata-se da Síndrome Multissistêmica Inflamatória Pediátrica (SMIP), uma inflamação grave que pode afetar o coração.

    LEIA MAIS:

    Essa manifestação rara da doença em crianças não foi observada na China e, em abril, médicos do Reino Unido constataram os primeiros casos. Até agora foram registrados pouco mais de 200 casos no mundo todo. Ainda não há dados oficiais da doença no Brasil, mas já foram atendidas oito crianças na UTI Pediátrica do Hospital Pedro Ernesto, no Rio.

    Segundo a pediatra Tania Petraglia, presidente do Departamento de Infectologia da Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro (Soperj), disse ao jornal, a síndrome não ocorre na fase aguda da covid-19. Em geral, ela aparece depois e pode ocorrer mesmo em crianças que apresentaram um quadro brando da doença. A OMS, o CDC e a Sociedade Brasileira de Pediatria já emitiram alerta sobre a síndrome rara que atinge crianças com covid-19.

    “Trata-se de uma resposta imunológica exacerbada, com febre persistente, sintomas abdominais, diarreia, vômito, lesões cutâneas, conjuntivite. E pode evoluir para quadro semelhante a um choque, com aumento dos marcadores inflamatórios, anomalias coronarianas e disfunções cardíacas”, descreve ao jornal a chefe da UTI Pediátrica do Hospital Pedro Ernesto, Raquel Zeitel, presidente do Departamento de Emergências da Soperj.

    Os sintomas relatados são semelhantes aos da Síndrome de Kawasaki, uma inflamação sistêmica de causa desconhecida: febre, conjuntivite, manchas no corpo, vermelhidão na sola dos pés e na palma das mãos. A ocorrência de aneurismas na artéria coronária é a principal complicação e, se não for tratada adequadamente, pode levar à morte. A infusão é o tratamento padrão nesse quadro e vem também sendo adotada nos casos de crianças que tiveram complicações pós-covid, em conjunto com corticoides (anti-inflamatórios).

    Pouco se sabe ainda sobre essa nova síndrome rara que atinge crianças com covid-19, que costuma aparecer de três a quatro semanas após o pico do coronavírus. Em busca de respostas, o Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos vai acompanhar 6 mil crianças para a realização de um novo estudo.

  • Back to top